13. março – 24. abril 2008

Cristina Portella - "Cores do Silêncio"

Por favor, toque!

 

A Fundação Brasilea, juntamente com a Embaixada Brasileira em Berna, promoverão de 13 de Março

até o dia 24 abril de 2008 a Exposição “Cores do Silêncio“ – uma mostra direcionada á pessoas

com deficiencias viauais.

Já imaginaram uma exposição de artes plásticas que pode – e deve – ser vista de olhos bem fechados?

A artista plástica brasileira Cristina Portella criou "Cores do Silêncio" – Artes visuais para

deficientes visuais"- uma Exposição Sensorial onde o tradicional aviso "Proibido tocar",

tão comum em museus e galerias, é substituído por um convite irrecusável: "Por favor, toque".

 

Cristina Portella é uma artista singular, que tendo a esperança como guia, criou uma nova forma

de sentir a arte: pela pontas dos dedos. Sua esperança existe um foco definido, os deficientes visuais,

mas atinge a todos que se atrevem a cerrar os seus olhos e abrir as janelas da alma.

Ao tocar suas telas, descobrimos texturas e movimentos que nos transportam num vôo solitário ao

nosso imaginário. Vôo leve e encantador como as própias borboletas que criou.

Na sua criatividade, investindo mais fundo na idéia de se criar arte visual para quem percebe o

tremular das asas das frágeis e encantadoras criaturas, mas que nao tem como descrever a sua coloração.

A artista desenvolveu alguns objetos acessíveis, que são adequados para fazer surgir as frágeis

borboletas e seu habitat. Quanto mais apreciamos a obras de arte com a ponta dos dedos,

mais conseguimos nos embrenhar e viajar no mundo de sonhos criado por esta grandiosa artista.

A extenção e duração da viagem depende da maneira como cada um vê o mundo: em preto,

em branco ou em cores!

Por isso ao se deparar com as obras de arte de Cristina Portella, por favor, trate-as com respeito,

atenção, toque-as com os olhos fechados. Inicie um passeio que durará o tempo que lhe convier,

e que se sentirá bem. Esta escolha é muito pessoal! Aqueles que aceitarem o convite para esta serena,

silenciosa arte, compartilharão com a opinião do ousado aviador e escritor Saint-Exupéry que afirmou:

"So se vê bem com o coração. O essencial e invisível para os olhos"

 

 

 

Sobre a artista Cristina Portella

 

Cristina Portella nasceu em Niterói, no Rio de Janeiro, mas reside em Brasilia há 25 anos.

O encontro com a arte não foi casual, mas uma busca na sua identidade pessoal.

Após decadas de trabalho voltados para as artes plásticas, Cristina foi se tornando mais e mais

consciente do papel social que o artista desempenha na sociedade. Ela decidiu então,

direcionar a seu trabalho aos deficientes visuais. Para alcançar os seus objetivos, rompeu fronteiras

e sinalizou para o mundo, que a arte nêo é sómente atravéz dos olhos e da função da retina que se

pode ser vivênciada, mas acima de tudo atravéz também dos cinco sentidos.

Deficiencia da visão nao é obstáculo. Arte é sentimento. Para entendê-la é necessário olhar com os

olhos da alma.

 

Cristina Portella elaborou a Exposição "Cores do Silencio" na região da Amazonas, e teve como fonte

inspiradora o fascinante vôo migratório das borboletas. Trouxe da Amazônia folhas, pedras, aromas e

sementes, criando um cenário educativo.

A exposição mostra quadros coloridos confeccionados com técnicas mistas e própias no tamanho de 30 x 40 cm,

exibe Instalações Sensoriais, que transmitem informações sobre a vida das borboletas em toda a sua fase de

desenvolvimento. Este mundo de toques, de cores, de magia e de sonhos foi minuciosamente eleborado e

pesquisado pela artista, tudo isto faz com que as nossas imaginações, inspirações, podem ser estimuladas e

transportadas para dentro da nossa alma.